Instaltec Tecnologia em Instalações
  • compromisso
    com a qualidade,

    responsabilidade
    e satisfação

    plena dos clientes

  • Aliando a

    Tecnologia,

    Furukawa e a

    Garantia TIA/ISO

    de Qualidade

    pode ficar

    tranquilo

    sua empresa está

    em boas mãos

  • redes projetadas de

    forma personalizada

    para cada situação.

    a instaltec

    oferece suporte

    a toda as suas

    necessidades

    em redes de

    computadores

NOVIDADES

Página Inicial / Sem categoria /
Aprenda a cuidar do seu disco rígido e a fazer com que ele dure mais tempo

Aprenda a cuidar do seu disco rígido e a fazer com que ele dure mais tempo

19 de junho de 2018

Houve um tempo que nos preocupávamos mais com os disco rígidos dos nossos computadores. Quer seja pela pouca capacidade de armazenamento deles, quer seja por sermos mais curiosos à época, o fato é que sempre estávamos mexendo não só no HD, mas também nos demais componentes do computador. 
Com o tempo, esse hábito foi sendo abandonado e quase sempre deixamos nossas máquinas do jeito que elas vieram da loja. O problema é que o excesso de cuidado contribuía para estender o tempo de vida da maioria das peças, inclusive do HD. Hoje, esse item tem uma vida média de seis anos, mas pode “morrer” muito antes do esperado graças a falta de cuidado e manutenção. 
Pensando nisso, separamos os cinco principais motivos que causam a morte súbita e prematura dos discos rígidos e dicas de como você pode evitá-los. Confira: 
1. Calor excessivo Como todos os componentes dos computadores, os discos rígidos são otimizados para funcionar num intervalo específico de temperatura. Se o item estiver funcionando dentro do intervalo especificado pelo fabricante, então você não deve se preocupar. Contudo, a falta de manutenção do gabinete pode acarretar na baixa circulação de ar dentro dele. O resultado disso é o aumento da temperatura interna, que pode prejudicar o funcionamento e desempenho dos componentes. 
O que fazer para evitar 
Se você perceber que a temperatura interna do gabinete está acima do normal, isso significa que é hora de fazer uma faxina nele. Com tudo desligado, limpe-o e retire toda a poeira que está acumulada lá dentro. Utilize um jato de ar para retirar a poeira dos cantos e de locais de difícil acesso e certifique-se de que as ventoinhas do computador estão funcionando corretamente. 
No caso de notebooks, o problema é ainda mais grave porque a poeira se acumula mais rapidamente entre os pequenos espaços entre um componente e outro. Neste caso, a limpeza deve ser executada com uma certa frequência. Evitar colocá-lo sobre superfícies fofas, como colchões e até mesmo suas pernas, também ajuda bastante. 
2. Danos físicos Não há dúvidas de que a forma mais rápida de estragar um disco rígido é submetê-lo a choques mecânicos que causam danos físicos. Ao contrário do que muita gente pensa, aquela caixa de metal que aparentemente é dura demais é, na verdade, bastante frágil e armazena dentro de si componentes extremamente sensíveis que podem entrar em colapso após um simples solavanco ou queda. 
O que fazer para evitar 
A dica mais óbvia é não mexer no que está quieto. Se o seu HD está funcionando perfeitamente e não há nenhum motivo para removê-lo, deixe-o como está. Porém, se a remoção for inevitável, tenha muito cuidado e certifique-se de não chacoalhá-lo ou jogá-lo na mesa. Quanto aos discos rígidos dos notebooks, eles são mesmo mais resistentes do que os dos computadores tradicionais e dos HDs externos, mas isso não significa que você pode fazer o que quiser com ele. Todo cuidado é pouco e lembre-se: ao menor descuído todos os seus dados podem ser perdidos. 
3. Ligar/desligar computador demais Por incrível que pareça, o momento em que o HD é mais exigido é justamente durante o boot e o desligamento do computador. O ato de por o disco para rodar assim que ligamos o computador e a diminuição da rotação dele quando o desligamos causa um atrito adicional aos pratos que podem acabar sendo danificados com o tempo. 
O que fazer para evitar O ideal é não manter o computador ligado o tempo inteiro e não ligar/desligar muitas vezes durante o dia. Portanto, o mais sensato é considerar o seguinte: se você vai passar o dia inteiro longe de casa, ou viajar por alguns dias, desligue seu computador. Se for sair apenas por algumas horas e retornará a utilizá-lo assim que voltar para casa, coloque-o para hibernar ou em standby. Fora isso, é razoável manter o computador ligado ou dormindo para evitar desgastar o disco rígido. 
4. Fragmentação dos arquivos Os arquivos fragmentados em si não são responsáveis por danificar o disco rígido, mas sim por fazê-lo trabalhar mais. Com o tempo, é normal que os arquivos sejam alocados em seções diferentes do HD e, por isso, ficam mais difícieis de serem encontrados. Isso faz com que a agulha de leitura dos pratos se mova mais que o normal e, com o tempo, se desgastem além da conta. 
O que fazer para evitar Muito embora a fragmentação dos arquivos afete menos os discos formatados no padrão NTFS do que FAT32, ela ainda é um problema para ambos. Portanto, a medida mais eficaz para evitar que disco trabalhe mais por causa da fragmentação é desfragmentá-lo com uma certa frequência. 

Há uma série de ferramentas que ajudam nessa tarefa, mas praticamente todos os sistemas operacionais mais populares possuem sua própria ferramenta para solucionar o caso. Verifique-as e veja se há possibilidade de agendar a execução automática do trabalho para pelo menos uma vez por mês ou quando o nível de fragmentação ultrapassar a marca dos 10%. 
5. Picos de energia Não são raras as vezes em que a rede elétrica nos fornece energia acima do normal. Quando isso acontece por alguns nanosegundos, nós o chamamos de pico de energia. Embora pareça inofensivo, os picos podem danificar dispositivos eletrônicos e, dependendo do caso, até fritar o disco rígido. 
O que fazer para evitar Para prevenir esse tipo de problema o mais recomendado é ligar o seu computador a um filtro de linha ou no-break. Vale lembrar, no entanto, que esses componentes não são infalíveis e o nível de segurança que oferecem está diretamente relacionado à qualidade deles. Portanto, pesquise com afinco para investir conscientemente na segurança do seu computador. 
Embora todas essas dicas ajudem a prolongar a vida útil do seu disco rígido, segui-las não significa que ele passará dos seis anos. Infelizmente imprevistos acontecem e sempre há possibilidade de não só o seu HD, mas todo o seu computador ir para o espaço mesmo que você seja a pessoa mais cuidadosa do mundo. Mesmo assim, ser cuidadoso vale a pena e evita problemas e dores de cabeça futuros. Via Canaltech.com.br