Diferenças entre rede estruturada e não estruturada

rede estruturada e não estruturada

Cabeamento de rede é o nome que se dá à estrutura física pela qual circulam os dados entre o servidor e os computadores das estações de trabalho. Ao montar uma estrutura de rede, portanto, o objetivo deve ser justamente alcançar o máximo de desempenho na transmissão e na recepção desses dados. Mas, para que isso ocorra, é necessário que a infraestrutura de rede, ou seja, todo o seu cabeamento, tenha um planejamento eficiente. Por isso, nesse artigo, você entenderá como deve ser feito o projeto dessa rede, as diferenças entre rede estruturada e não estruturada e os seus impactos na qualidade da comunicação da empresa.

Como projetar o cabeamento de rede

O projeto detalhado para um sistema de cabeamento de rede é fundamental para uma empresa que quer ter eficiência em seus processos de comunicação. Afinal de contas, a maior parte dos problemas de rede é causada justamente por falhas no cabeamento. Além disso, apesar de ser um tema eminentemente técnico, o cabeamento estruturado traz benefícios práticos à rotina de funcionamento da empresa.

Ou seja, só dá para garantir alta performance e qualidade no tráfego de dados, se há uma preocupação real com a infraestrutura da rede. Mas para alcançar esse nível de qualidade é fundamental seguir um protocolo, formado por várias etapas. Por exemplo:

  • Fazer um estudo detalhado do ambiente e definir a topologia de rede;
  • Verificar as distâncias entre servidores, periféricos e estações de trabalho;
  • Fazer o levantamento das necessidades estruturais do ambiente;
  • Escolher os materiais adequados para atender a essas necessidades, por exemplo, os tipos de cabos, os conectores etc;
  • Projetar a infraestrutura em si, conectando todos os centros de emissão e recepção de dados;
  • Montar toda a estrutura de rede;
  • Realizar os testes necessários para verificar o funcionamento da rede.

É importante entender que a infraestrutura de rede deve atender à demanda atual da empresa e, simultaneamente, estar pronta para passar por eventuais ajustes futuros. Além disso, deve também a tender a todas as normas técnicas e de segurança em vigor.

Principais diferenças entre rede estruturada e não estruturada

A principal diferença entre uma rede estruturada de uma não estrutura é basicamente a forma de organização do cabeamento. Assim, o cabeamento estruturado é um modelo de instalação dos cabos que respeita um padrão. Apesar de ter um custo um pouco mais alto do que o cabeamento não estruturado, a rede estruturada traz uma economia considerável a longo prazo.

Quando uma empresa opta pelo cabeamento estruturado, significa que ela está optando também por uma integração total, organizada, identificada e padronizada de todos os seus sistemas de transmissão de dados. Ou seja, fica muito mais fácil identificar problemas na rede e, por conseguinte, fica muito mais rápido resolver esses problemas.

A rede não estruturada, por sua vez, é um emaranhado de fios, cabos e conectores sem qualquer tipo de identificação. Esse tipo de rede dificulta o diagnóstico de problemas e pode inviabilizar a solução, caso o profissional técnico não consiga identificar a causa de eventuais falhas na rede.

Nesses casos, pode inclusive acontecer de a rede não estruturada ser condenada, e a empresa precisar contratar um novo projeto de rede. Ou seja, a rede estruturada aumenta o tempo de vida do projeto.

O cabeamento estruturado é regido por normas técnicas que garantem um alto nível de qualidade, segurança e velocidade na troca de dados. Por exemplo, são normas que regem o cabeamento estruturado a EIA/TIA 568, a NBR 14565, a EIA/TIA 569, EIA/TIA 606, EIA/TIA 607 e EIA/TIA 570.

Além disso, a rede estruturada possibilita uma adaptação facilitada para o caso de a empresa precisar ampliar, reduzir ou modificar a rede. Assim, fica muito mais simples modificar pontos de conexão, acrescentar novas estações de trabalho e até modificar o layout de uma sala.

Entendendo a rede estruturada x rede não estruturada na prática

Para compreender o problema que uma rede não estruturada apresenta na prática, imagine a seguinte situação. Sua empresa possui uma rede de computadores que utiliza cabos CAT5, mas a rede de telefonia utiliza um CCE APL de 2 pares. O projeto de CFTV, por sua vez, utilizou cabo coaxial, enquanto o sistema de segurança com alarme possui cabos CAT3. Ademais, todos os cabos estão sem identificação.

Você tem quatro tipos de cabos distintos na estrutura de transmissão de dados e nenhuma organização que facilite a identificação de cada um deles. Torna-se impossível fazer o manejo desses sistemas com qualidade. Além disso, o custo cresce para realizar qualquer interferência nesses sistemas. E, por fim, se seu sistema de dados apresentar problema, certamente os técnicos terão muita dificuldade em fazer o diagnóstico e a correção, elevando o custo da manutenção. Ou seja, fazer a manutenção corretiva de uma estrutura desse tipo costuma custar mais caro.

Mas o problema não para por aí, porque você pode decidir ampliar suas estações de trabalho. Como fazer a interligação desses novos equipamentos nessa rede existente desorganizada e sem padrões? Resumindo, um transtorno completo.

O cabeamento estruturado, por sua vez, proporciona justamente essa padronização para as diversas aplicações, a partir da identificação de cada item. Assim, a rede fica mais flexível às adaptações. Além disso, fica muito mais fácil também realizar diagnósticos e corrigir eventuais problemas, embora a rede estruturada esteja menos sujeita a apresentar problemas.

Por fim, o cabeamento estruturado consegue interligar todas as redes com qualidade, garantindo a segurança e a velocidade na transmissão de dados, porque está vinculado a uma série de normas técnicas e legais.  Conseguiu visualizar as diferenças entre rede estruturada e não estruturada? Além desses benefícios, ele reduz custos a médio prazo, e ainda é possível fazer a certificação do cabeamento estruturado, para garantir essa compatibilidade com as normas.

Outros Artigos