Principais normas para cabeamento estruturado

conheça as normas para cabeamento estruturado

O cabeamento estruturado é um serviço técnico, que requer conhecimento especializado em uma série de normas, para garantir a qualidade e segurança da estrutura. Os benefícios do cabeamento estruturado causam impactos significativos no funcionamento da empresa, otimizando a performance da rede e viabilizando uma maior flexibilidade para eventuais necessidades de adaptação na sua estrutura. Mas para que esses benefícios sejam percebidos na prática, é fundamental que o profissional domine o conteúdo das normas para cabeamento estruturado. Aqui, abordaremos algumas das principais.

O que são normas para cabeamento estruturado?

A expressão cabeamento estruturado dá nome ao conjunto de procedimentos padronizados que rege a instalação de cabos de rede. A sua função é facilitar o gerenciamento dessa rede ao longo do tempo, além de oferecer segurança, consistência e velocidade na transmissão de dados e de voz e uma completa e eficiente integração desses serviços. Esses são apenas alguns dos motivos para se investir em cabeamento estruturado. Os tais procedimentos estão presentes nas chamadas normas para cabeamento estruturado.

A forma como é feita a instalação da estrutura de rede reflete diretamente na qualidade das atividades da empresa que dependem dessa rede. Ou seja, quando há uma instalação inadequada, os prejuízos são inúmeros. Inclusive, erros na instalação da rede podem causar, por exemplo, problemas no sistema de pagamento, trazendo perdas financeiras ao negócio.

Por isso, representantes de agências internacionais, órgãos nacionais, indústrias e fabricantes criaram esse conjunto de orientações, recomendações e determinações técnicas, verdadeiras diretrizes, para guiar o planejamento e a instalação do cabeamento estruturado. O objetivo é ter um padrão genérico capaz de possibilitar o pleno e adequado funcionamento da rede e de otimizar sua administração e manuseio.

Como essas normas são eminentemente técnicas, é fundamental que a instalação do cabeamento fique sob a responsabilidade de uma empresa especializada. O grau de capacitação da empresa responsável pela instalação, nesse caso, é diretamente proporcional ao nível de qualidade do funcionamento da rede. Portanto, escolha uma empresa experiente, que possua expertise nas normas para cabeamento estruturado.

Principais normas internacionais para cabeamento estruturado

Existe uma série de normas para cabeamento estruturado, cada uma delas dita regras para projetos específicos de rede. Essas normas elencam orientações e fornecem parâmetros para uma correta instalação da rede. Não importa o tamanho da rede, tampouco a sua complexidade. A instalação precisa garantir, em ambos os casos, o compartilhamento rápido, eficiente e seguro das informações. Agora falaremos de algumas dessas normas e suas aplicações práticas.

  • TIA/EIA 568

Essa foi a primeira norma a tratar do tema, em 1991. A TIA/EIA 568 apresenta os requerimentos para a instalação de cabeamento estruturado, além de apontar as especificações e componentes para fabricação de materiais, como cabos e fibras. Assim, a essa norma para cabeamento de rede traz inúmeras definições, tipologia, elementos, testes de certificação, distância, além dos tipos de tomadas e cabos.

  • TIA/EIA 606

A norma para cabeamento estruturado TIA/EIA 606 apresenta recomendações e orientações para a administração da infraestrutura de rede em edifícios comerciais.

  • TIA/EIA 607

A TIA/EIA 607 aborda questões referentes à instalação do aterramento e também das ligações para as telecomunicações. Ou seja, ela traz orientações acerca da estrutura para evitar descargas elétricas nas redes de cabeamento metálico.

  • ANSI/TIA 942

As orientações e diretrizes para instalar o data center estão presentes na ANSI/TIA 942. Assim, ela aborda temas como cabeamento centralizado de fibra óptica, incluindo as conceituações da infraestrutura, tipologia e elementos adicionais referentes à segurança, proteção contra incêndios, controle ambiental, construção civil, qualidade da energia etc.

  • ANSI/TIA-570

Voltada para sistemas de cabeamento e caminhos especialmente para projetos em casas ou residências multiusuários.

  • ISO/IEC 11801

Apresenta o padrão da Organização Internacional de Normalização (ISO), para a implementação de um sistema de cabeamento estruturado em larga escala.

Principais normas brasileiras

Agora vamos conhecer algumas das normas para cabeamento estruturado brasileiras.

  • NBR 14565

A NBR 14565 é uma norma de cabeamento estruturado brasileira, que apresenta padrões para um procedimento de instalação dentro das exigências nacionais. Ela foi criada em 2019, baseada nas normas internacionais ANSI/TIA 568 e ISO 11801, portanto, segue o padrão de qualidade disseminado pelo mundo.

  • NBR 16415

A NBR 16415 foi criada em 2021, com o intuito de determinar os caminhos e os espaços para o cabeamento estruturado. Além disso, a norma brasileira também traz especificações acerca da estrutura e requisitos necessários para a criação desses caminhos e espaços. Ela apresenta orientações para projetos dentro de um edifício ou para interligar edifícios.

  • NBR 16869-2:2021

Outra norma nacional relevante é a NBR 16869-2:2021, aplicável à medição de atenuação do cabeamento que utiliza fibra óptica monomodo e multimodo. A norma apresenta a especificação dos sistemas e métodos para a inspeção do cabeamento de fibra óptica projetado em consonância com as normas para cabeamento estruturado.

Outros Artigos