Como montar um sistema de CFTV em 5 etapas

saiba como montar um sistema de CFTV

O Circuito Fechado de TV (CFTV) é o meio mais adequado para quem busca zelar pelo seu patrimônio e, simultaneamente, garantir a segurança das pessoas e manter o monitoramento e controle de tudo o que acontece nas áreas sob vigilância. Mas para que um sistema de segurança por câmeras cumpra sua função com excelência, deve-se seguir as etapas para montar um CFTV, cuidando de cada detalhe e de cada procedimento, desde a elaboração do planejamento até a instalação da central de monitoramento. Fique aqui com a gente para entender melhor o passo a passo de como montar um sistema de CFTV em 5 etapas.

Importância de investir em um sistema de segurança

Mas antes de entrar no passo a passo de como montar um sistema de CFTV, é importante que você conheça a importância disso. Ao investir em um sistema de Circuito Interno de TV, ou simplesmente CFTV, você está direcionando esforços para a segurança. Com um sistema de monitoramento por câmera bem planejado, você garante tanto a segurança de seus bens e patrimônio quanto a das pessoas.

Essa preocupação com a segurança, inclusive, tem crescido bruscamente nos últimos anos e movimentado a economia nacional com valores significativos. Dados da Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese), por exemplo, apontam que o setor de segurança eletrônica movimentou R$ 11 bilhões em 2022. Ou seja, um crescimento de 18% em relação ao ano anterior. E para o final de 2023, a expectativa é ainda mais animadora, de que o crescimento seja 19% maior que em 2022.

Esses resultados também estão relacionados a outros fatores, como o avanço acelerado das tecnologias. E nesse cenário entra a importância de ter um sistema de CFTV eficiente, bem planejado, que atenda os desejos do cliente e também as suas necessidades. Por exemplo, dá para se montar um sistema de CFTV analógico ou digital, com tipos, quantidades e funcionalidades de câmeras variados.

Aprenda a montar um sistema de CFTV em 5 etapas

Todo projeto precede de um planejamento, que reúne estudos e direcionamentos para a sua implementação. Para montar um sistema de CFTV, portanto, é fundamental elaborar um bom projeto. A eficiência do funcionamento do sistema depende disso, porque é durante a fase de planejamento que deverão ser avaliados os critérios práticos de localização, visibilidade, cobertura da área, tecnologias, formato do monitoramento e afins.

Passo a passo para montar o CFTV

Pontuaremos agora os 5 passos essenciais que a empresa contratada para montar um sistema de CFTV deve seguir dentro do planejamento, a fim de garantir a sua plena funcionalidade.

1. Levantamento dos objetivos

Para que a empresa de tecnologia entregue um projeto eficiente e funcional, ela precisa compreender com clareza quais os seus objetivos, o que você pretende ao montar um sistema de CFTV. Claro que a segurança já é um objetivo intrínseco, mas é possível ter outras circunstâncias paralelas que interfiram nessas decisões estratégicas do projeto.

Por exemplo, se sua empresa desenvolve atividades de risco ou trabalhe com a manipulação de produtos químicos ou inflamáveis, essa característica deve ser considerada. Inclusive, para projetos desse porte, há equipamentos específicos, como as câmeras antiexplosão.

Outra condição é a necessidade de manutenção da segurança em ambientes confinados, que requer projetos também bem específicos. Ademais, projetos residenciais e empresariais podem também demandar escolhas diferentes.

2. Avaliação dos pontos críticos

Depois de conhecer os objetivos do cliente, é a hora de analisar o ambiente que ficará sob monitoramento e identificar os pontos críticos. Os locais que terão câmeras faz parte de uma decisão estratégica. Então é preciso fazer um estudo detalhado do espaço, para conseguir detectar esses pontos críticos, que estão mais suscetíveis a ocorrências.

Antes da instalação de câmeras de segurança é preciso verificar os pontos mais críticos da residência ou empresa para furto, roubo ou invasões. Muros, portas, janelas e garagem são os mais conhecidos.

Dentro dos pontos críticos enquadra-se também a análise dos analíticos. Ou seja, dos recursos tecnológicos agregados aos equipamentos que serão conectados ao sistema VMS.

3. Definição do posicionamento dos equipamentos

Após o estudo minucioso do ambiente, chega o momento de definir a posição das câmeras, a fim de manter a eficiência do monitoramento. É nesse estágio que os locais mais vulneráveis são identificados a partir dos objetivos, a fim de se obter os resultados esperados.

4. Escolha dos equipamentos

A análise das necessidades, dos objetivos e dos pontos críticos possibilita a escolha dos equipamentos mais adequados e compatíveis com o projeto. Assim, dá para escolher com mais precisão os tipos de câmeras e tecnologias que atenderão melhor as demandas.

A escolha de equipamentos também é uma decisão estratégica, porque impacta diretamente os resultados. Por exemplo, é necessário identificar se precisa de proteção extra contra poeira, se o ambiente oferece algum tipo de risco, se é necessário infravermelho etc.  São muitas as variáveis.

5. Definição do software de monitoramento (VMS) e gravação

Por fim, é fundamental fazer uma boa escolha do programa que fará o monitoramento, a fim de garantir as funcionalidades necessárias para o gerenciamento de todo o sistema de CFTV. O software pode oferecer funções diversas, como a interligação com outros sistemas, por exemplo, com centrais e outros sistemas, otimizando a sua gestão.

Empresa para instalação de sistema de CFTV na Bahia

Claro que aqui estamos tratando de um resumo das etapas, para uma compreensão mais clara de como funciona a montagem de um sistema de CFTV. Se você pretende montar um sistema de CFTV eficiente e personalizado, deve contratar uma empresa especializada no assunto.

Na Bahia, a Instaltec oferece esse serviço, com uma equipe de especialistas treinada para projetar e instalar um sistema de CFTV específico para cada necessidade.

Outros Artigos

Aviso de Recesso Junino

Estaremos em período de recesso do dia 22 a 25/06.